Só não muda de idéias
quem não as tem.

domingo, 3 de agosto de 2008

Tudo vai dar pé !


Tudo, tudo, tudo vai dar pé !

"Por que eu sou do tamanho do que vejo,
e não do tamanho da minha altura..."

Fernando Pessoa.



Mudar.
Onde começa tudo isso?


De uns anos pra cá mudei, sim. Minhas idéias, o jeito de lidar com as pessoas e até a maneira de falar, pensar e pentear o cabelo.
Outro dia, sexta-feira mais precisamente, estava eu lá voltando do meu imenso percurso do frei até em casa. E, caramba, eu sempre penso em muita coisa nesses 12 minutos cronometrados. Por falar nisso, outro dia fui atender o celular e tropecei pela 4° vez no ano numa pedra "inconveniente" (para não dizer outra coisa) que sempre tá lá, no mesmo lado da calçada, do mesmo jeito, todos os dias e eu ainda consigo trupicar nela.
O que eu não esperava era ter tantas mudanças em uma semana. Uma única semana. Eita começo de agosto que tá me dando trabalho, viu! O mais impressionante é que pela primeira vez em 6 meses, eu não cheguei atrasada nem um dia sequer na escola. Ufa! Como é bom não ouvir bronca da inspetora. Ela sempre dizia: "O horário de entrada é às sete, não às sete e QUINZE!". Ah, se ela soubesse que às sete da manhã, eu ainda estava procurando as minhas chaves em casa.
E a aluna dedicada do ano passado? Poxa, eu acho que ela deve ter se perdido. Não que eu não estude mais, mas decaí muito. Boas notas hoje não são sinônimos de aprendizado. E confesso que só estudo a fundo o que realmente me importa.
Tenho que sorrir para Deborah, ouvir meu pai quando ele chega cansado e ajudar minha mãe no último semestre da faculdade. Eu assisti um filme uma vez onde uma certa cena dizia: "Quando acontecer alguma coisa realmente engraçada você vai rir de novo". E essa semana foi assim. Sempre tem alguém que me solta um "barbie kill", no lugar de barbecue. Ele matou a barbie e foi pior no inglês do que eu.
A minha autosuficiência? Ela foi dar uma volta, mas eu encontro com ela em alguma esquina. Enquanto isso, não quero mais me preocupar. Eu penso que, na vida, a gente tem duas opções: você luta e alcança seus objetivos ou você apenas sobrevive e empurra tudo num roteiro meio pré-definido.
Tô com sete livros em casa, lendo todos ao mesmo tempo. Cinco deles estão comigo desde março, eu acho que a senhora da biblioteca vai me matar quando eu for devolver. Os outros dois eu peguei essa semana. Em um dos livros, há uma frase escrita no verso do livro que diz assim: "Clara manhã, obrigado, o essencial é viver!", o livro é de Carlos Drummond de Andrade.
Não me importa mais quanto tempo eu vá levar para escolher o que vou fazer. Eu ainda tenho o dia todo, a vida toda. Eu tô aprendendo ainda, e ainda tenho que planejar minha viagem à Agaropaba! (Santa Catarina 2009, uhuuul!), tenho que cumprir minha GRANDE lista colada no lado de dentro do meu guarda-roupas, e ainda tenho que trupicar naquela pedra muitas vezes até o fim do meu curso de ingRêis. Acho que tudo isso é falta de Pisco Souer.
O futuro pode ser incerto, assim como o amor é. Tá aí, sabe o que eu acho? Você vai encontrar com o amor da sua vida numa fila de banco, às três e quinze de uma terça feira, quando você estiver com o cabelo parecendo um black, de saco cheio da vida e de chinelo havaiana!
As coisas são assim. Não tem hora e te pegam de surpresa num domingo à tarde enquanto sua mãe passa roupa assistindo Faustão.

Ao menos agora, eu sei o que eu não quero mais.

Bôra pra frente, atrás vem gente!


.

5 comentários:

Anônimo disse...

bom ! bom !
fico meio artigo né. mas fico bem bom mesmo ! umas coisas meio rotineiras e tal, que deram um bom texto. no estilo artigo mesmo ! :D

só fica a pergunta.
Quem é deborah ?

Mineira à paulista! disse...

muito "Thais" esse texto!
poxa, só você pra me sentir igualmente importante mesmo depois dos tropeços infinitos que eu teimo em dar! obrigada
esse seu jeito de ver a vida é encantador, quisera eu ser assim!
menos preocupada, menos irritada, menos neném ...
vamos aos comentários propriamente ditos:
- hehehe!
você é boba mesmo, né?
chuta essa pedra pro lado e continue a viver! :)
(se é que me entende... )
- "barbie kill" foi ótimo!
coitados! nem todos çabem ingrêis e portuguêiz como ajente! ;D
- você vai encontrar o seu amor desse jeitinho mesmo!
e mesmo assim ele vai se apaixonar por você, porque eu vô tá sempre ali pra dar um ajudinha! ;)


Agaropava/ 2009! :DDDDD

Xhórts disse...

aii a vida né... rotinas :S
e como assim pra santa catarinaa? :X
e você nem me falaa nada.. nem me pooee no seu futuro *hun*

é thaiss, a vida é uma caixinha de surpresaa..

risee Up !

Bruno Cavalcanti disse...

Ual!

Quase uma crônica à lá Claricie Lispector quando tava de saco-cheio da namorada do filho ou então da vda em si! Um desabafo quase poético! Lindo, espetácular... definitivamente inclassificável!

Michelle M. disse...

uhul \o/
e viva a confição de não saber o que fazer da vida !!! xD